» » » Economia compartilhada: Os moldes de um novo modelo de negócios

Economia compartilhada: Os moldes de um novo modelo de negócios

postado em: News | 0
economia-compartilhada-os-moldes-de-um-novo-modelo-de-negocios
Economia compartilhada: Os moldes de um novo modelo de negócios

Startups de rápido crescimento – como Airbnb e Uber – estão transformando a indústria da hospedagem e dos transportes. Essas empresas têm por base a economia compartilhada, um ecossistema socioeconômico construído sobre os princípios do compartilhamento de recursos humanos, físicos e intelectuais.

Isso inclui o compartilhamento de criação, produção, distribuição, troca e consumo de benefícios e serviços entre diferentes pessoas e organizações.

É uma forma de fazer com que o acesso a determinados produtos e serviços seja mais democrático e esteja ao alcance de todos, oferecendo valores bem acessíveis por algo que, antes, estava limitado a poucas pessoas.

É claro que a economia compartilhada deu uma chacoalhada na economia tradicional. Se todos usarem o Uber, quem vai comprar carros? Como ficam as vendas das montadoras e os empregos que ela gera? Essas são questões que estão apenas no início de serem respondidas.

A economia compartilhada não tem por objetivo tirar empregos ou causar prejuízos, e sim tornar-se uma opção acessível àqueles que não podem pagar pelos produtos ou serviços tradicionais. Eventualmente muitas pessoas acabam optando pelos modelos compartilhados em virtude de redução de custos, porém, quando os negócios crescem e precisam de expansão, o retorno aos serviços tradicionais é inevitável.

Por exemplo, uma pessoa pode se beneficiar do uso o Uber para se locomover na cidade, ir trabalhar, ir a reuniões, etc. Sai mais barato do que manter um carro. Mas, eventualmente, os filhos nascem, ou muda-se de cidade ou emprego e o carro próprio volta a ser necessário.

Da mesma forma a economia compartilhada está transformando a forma como nós trabalhamos, por meio docowoking.

É difícil acreditar que o coworking não existia até uns 15 anos atrás, quando os primeiros modelos de escritórios compartilhados surgiram nos EUA. Hoje, esse modelo de negócios e trabalho está presente em diversos países do mundo.

Milhares de profissionais hoje fazem uso de espaços de coworking para trabalhar, criar novos negócios ou ampliar seu networking – ou fazer tudo isso ao mesmo tempo. Algo impensável em modelos de escritórios tradicionais.

A Locus se orgulha de oferecer ótimos espaços de coworking para profissionais que estão cada vez mais interessados em inovação e crescimento de seus negócios.

A economia compartilhada é um sistema econômico robusto e sustentável, construído sobre uma visão a longo prazo, sempre considerando o impacto e consequências das ações atuais no futuro. Ao considerar essas aplicações a longo prazo e ser capaz de enxergar o quadro completo e não apenas partes, a economia compartilhada representa um sistema econômico estável.

Se você está em busca de novos negócios por meio do empreendedorismo ou quer fazer a diferença no mundo, que tal pensar em como a economia compartilhada pode ser aplicada na sua área de atuação?